Natália

Sem ar

Ouço-te respirar sofregamente, o ar não te chega, não tem lugar. Escondes a tua dor, e no silencio, o monstro cresce, sufoca-te devagar. Procuro o teu...

Continue reading...

O Cartaz

Ao rever mentalmente, o tanto pelo qual se sentia grata, questionou o motivo pelo qual se estaria a questionar. Sabia que ninguém está feliz sempre, mas...

Continue reading...

O código

Faço aqui um aparte para dizer que sempre soube que eras mais bonita do que eu. Mais que bonita, exótica. Isso nunca me perturbou ou causou qualquer...

Continue reading...

Samhain

«Avistou-a através da pequena janela de vidro. O cabelo louro, a cabeça vergada, a ler um jornal. Enquanto olhava para ela, percebeu que sorria para si...

Continue reading...

O Ritual

As lembranças de tantas de mim que já fui no passado, convivem em simultâneo com visões de outras que poderei ser num futuro ainda por definir....

Continue reading...